Quer ocupar um cargo de alta direção? Saiba como.

Em entrevista exclusiva ao Top Team, Guilherme Maradei, vice president of Global Operations e General Manager Brasil da Pfizer Nutrition, destaca: "é importante desenvolver a habilidade de trabalhar em culturas diferentes e saber influenciar outras pessoas numa língua e cultura diferente da sua". Clique aqui e leia os principais trechos.

Notícias
Agenda de Eventos
Datas Relevantes
Turbine seu tablet
Performance

Notícias



Sanofi obtém aprovação da FDA para tratamento para esclerose múltipla
A Sanofi tem luz verde para comercializar o Aubagio (teriflunomida), permitindo à empresa entrar num mercado avaliado em 12 mil milhões de dólares. A Food & Drug Administration aprovou o medicamento de dose diária para formas reincidentes desta debilitante patologia. O tratamento destina-se a pacientes em fases iniciais da doença, revelou empresa. As vendas poderão ser limitadas, pois o fármaco tão é tão eficaz como o Gilenya, da Novartis, ou o Tysabri, da Elan/Biogen Idec, comentou Alistair Campbell, analista do Berenberg Bank.



United Drug inicia reconhecimento do mercado Brasileiro
Após adquirir a operação mundial da pharmexx GmbH, a United Drug, companhia Irlandesa de serviços especializados para o segmento da saúde com forte operação no mercado Americano e Brtiânico, irá realizar visita à pharmexx Brasil no início de novembro. “ A expectativa é que iniciemos 2013 ampliando nosso portifólio de serviços voltado ao mercado farmacêutico brasileiro” relata Cássio Rossetti gerente geral da pharmexx no Brasil.



Pfizer alia-se à chinesa Hisun no negócio de genéricos
A farmacêutica americana Pfizer e a chinesa Zhejiang Hisun lançaram a joint venture Hisun-Pfizer, voltada para o desenvolvimento, fabricação e comercialização de medicamentos genéricos. O primeiro memorando de entendimento entre as empresas foi firmado em Junho de 2011. Em Fevereiro, durante a visita de Xi Jinping, vice-presidente da China, aos Estados Unidos, as duas farmacêuticas assinaram um acordo mais abrangente no Fórum de Cooperação Económica Sino-americano, apontou o “Dinheiro Digital”.



Bristol-Myers Squibb e Vanderbilt University vão desenvolver tratamentos para a doença de Parkinson
A Bristol-Myers Squibb e a Vanderbilt University estão a colaborar na descoberta, desenvolvimento e comercialização de novas terapêuticas que atuam sobre o receptor de glutamato mGluR4 (moduladores alostéricos positivos ou PAMs) para tratar a doença de Parkinson. Segundo o acordo, o Vanderbilt Center for Neuroscience Drug Discovery (VCNDD) vai focar-se na identificação de medicamentos candidatos a partir de um programa que conta com o apoio da The Michael J. Fox Foundation for Parkinson's Research (MJFF), revelou a “Pharmaceutical Business Review”. A Bristol-Myers Squibb tem direitos para desenvolver e comercializar os produtos resultantes deste programa de colaboração.



Novo Nordisk vai investir 100 milhões de dólares em expansão de centro de I&D
A Novo Nordisk revelou que pretende investir 100 milhões de dólares na expansão das suas operações de I&D na China. O centro de I&D localizado em Pequim possui uma área de 12 mil metros quadrados e dedica-se a tecnologia de proteínas e atividades de I&D em biologia e farmacologia. Esta decisão permite aumentar a sua capacidade global e flexibilidade para uma futura expansão, indicou a “Pharmaceutical Business Review”.



Biogen divulga dados positivos sobre ensaio de medicamento para a hemofilia
A Biogen Idec obteve dados positivos num ensaio de fase final de um medicamento experimental para a hemofilia. A Biogen e a sua parceria sueca Orphan Biovitrum apontaram que o rFIXFc foi eficaz na prevenção e controlo de hemorragias e a sua gestão também após cirurgias.



Johnson & Johnson: UE aprova Dacogen
A Johnson & Johnson anunciou que as autoridades reguladoras europeias aprovaram o Dacogen (decitabina) para o tratamento da leucemia mielóide aguda em idosos não candidatos a quimioterapia standart. O Dacogen, que recebeu o estatuto de medicamento órfão nesta indicação, já tinha sido anteriormente aprovado para o tratamento de síndromes mielodisplásicas em mais de 35 países por todo o mundo, incluindo os EUA, Brasil, China, Coreia, Rússia e Turquia, indicou o “Firstword”.



BI/Eli Lilly: Medicamento experimental para a diabetes reduz pressão arterial
A Boehringer Ingelheim (BI) e a Eli Lilly revelaram que o agente experimental empaglifozina diminuiu de forma significativa a pressão arterial sistólica em pacientes com diabetes tipo 2 em comparação com placebo. O inibidor SGLT2 está atualmente sendo analisado num programa de ensaio clínico de fase final em adultos com diabetes tipo 2, com estudos pivots que deverão estar concluídos até ao final deste ano, e os pedidos de autorização de comercialização do medicamento estão planeados para 2013 nos EUA e Europa, adiantou o “Firstword”.



Sanofi e Bristol-Myers Squibb anunciam restruturação de aliança
Sanofi e a Bristol-Myers Squibb (BMS) restruturaram a sua aliança de longo termo, na sequência da perda de exclusividade do Plavix e Avapro/Avalide em grandes mercados. De acordo com o “World Pharma News”, os termos do acordo revisto, que se tornarão efetivos a 1 de janeiro de 2013, a BMS devolve à Sanofi os seus direitos sobre o Plavix e Avapro/Avalide em todos os mercados, com a exceção dos EUA e Porto Rico, dando à Sanofi controlo total e liberdade para operar comercialmemte. Em troca, a BMS vai receber royalties sobre as vendas globais do Plavix, excluindo EUA e Porto Rico. Já no que respeita às vendas globais do Avapro/Avalide, até 2018, a BMS vai receber um pagamento terminal de 200 milhões de dólares em dezembro de 2018. Os direitos do Plaviz nos EUA e em Porto Rico permanecerão intactos segundo os termos do acordo existente até dezembro de 2019.



AstraZeneca forma parceria para acelerar descoberta de novos fármacos
A AstraZeneca vai trabalhar em conjunto com uma empresa de pesquisa chinesa para acelerar a descoberta de novos medicamentos. A parceria estabelecida com a companhia Pharmaron (com sede em Pequim) vai contar com mais umas centenas de investigadores à equipa de 300 cientistas que a AstraZeneca possui na China, indicou Martin Mackay, presidente da I&D global da AstraZeneca, numa entrevista dada em Xangai, revelou a agência “Bloomberg”.

Fontes: pharmexx Brasil / Netfarma / RCM Pharma / Casa do Bom Conteúdo


Leia também...
Dicas culturais.

Imprimir Enviar esta página home
 
versão em inglês edições anteriores expediente fale conosco